Psicóloga em Santos/SP

        

Psicoterapia
Avaliação Psicológica e Neuropsicológica

Especialista pelo Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas - Faculdade de Medicina da USP


Qual é o trabalho do psicólogo?

Um dos objetivos principais no trabalho do psicólogo é a avaliação e intervenção na modificação de atitudes que interfiram no bem-estar da pessoa e/ou de quem a rodeia. Se uma pessoa (crianças, adolescente, adulto ou idoso) está em sofrimento devido a um problema ou acontecimento de vida, vivendo sob estresse, a psicoterapia poderá ajudá-la a reencontrar o equilíbrio emocional e a desenvolver um processo de transformação e aprendizagem interna que lhe permita superar adversidades presentes e lidar mais facilmente com futuros conflitos.

Para realizar o seu trabalho, o psicólogo baseia-se em alguns pontos fundamentais que possam garantir uma verdadeira relação de ajuda para com o seu cliente. Estes são:

A Competência - que resulta de uma formação teórica e prática do psicólogo, que permite uma preparação e especialização com qualificações apropriadas para exercer as suas funções;

O Respeito pelo Outro - em que o psicólogo respeita a liberdade, dignidade, integridade física e psicológica de cada indivíduo, preservação da intimidade, autonomia e qualidade de vida . Existe uma consciência e aceitação das diferenças individuais, culturais e de opiniões ou atitudes;

A Privacidade e Confidencialidade
- em que é dever do psicólogo garantir o sigilo profissional e a preservação da vida privada;


A Reponsabilidade Profissional e Social - porque o psicólogo pode influenciar a vida de uma pessoa que pode estar vulnerável e em sofrimento. Assim, este tem a função de escutar, compreender e ajudar de uma forma positiva todas as manifestações do cliente;

Os Princípios na Relação Terapêutica - o psicólogo presta ajuda psicológica, no sentido de intervir nas dificuldades que impeçam o desenvolvimento pessoal do cliente no seu contexto de vida. A relação terapêutica pode ser conduzida com base em diferentes orientações ou modelos científico-profissionais.

Cuidado consigo e com o outro - o psicólogo, por lidar com questões vitais e intensas da vida de outros indivíduos, por ser também um ser humano com suas próprias limitações, dificuldades e história de vida, deve ter acompanhamento psicológico e supervisão de profissionais mais experientes para que seja garantida a qualidade e os parâmetros éticos de sua atuação profissional.

Para além destes princípios básicos é fundamental que, se decidir procurar um psicólogo, se sinta bem, confortável e compreendido/a por este. Só assim poderá estabelecer uma relação de empatia e confiança, que é a chave para iniciar um processo de mudança e de desenvolvimento pessoal.

(Fonte: http://pt.shvoong.com/social-sciences/psychology/1758987-papel-psic%C3%B3logo/)


Qual é o trabalho do neuropsicólogo?

O neuropsicólogo atua em  atividades como psicodiagnóstico (avaliação psicológica e neuropsicológica), reabilitação, orientação à família e trabalho em equipe multidisciplinar. Os neuropsicólogos podem desenvolver seu trabalho junto a hospitais (avaliações pré e pós-cirúrgica, concultórios de outros profissionais, como médicos, fisioterapeutas, dentre outros, para auxílio diagnóstico e planejamento de tratamento,  universidades  (pesquisa e ensino), fóruns e defensoria pública (laudo técnico e perícias) e clínicas (pesquisa, avaliação e reabilitação). Também atuam em consultórios particulares e atendimentos domiciliares.

Sua tarefa é compreender a relação entre as áreas ou circuitos cerebrais envolvidaos nas funções cognitivas como:
  • inteligência;
  • raciocínio;
  • praxia construtiva;
  • funções visuais;
  • atenção;
  • memória;
  • funções executivas;
  • reconhecimento de emoções;
  • dentre outras.
Para isso, utiliza testes, escalas, questionários e tarefas adequados para a população que atende e que possam fornecer informações quatitativas e qualitativas para chegar a um diagnóstico do caso em questão.

A avaliação psicológica e neuropsicológica é importante nos casos em que haja a suspeita de uma dificuldade emocional e/ou cognitiva.

É feita com objetivo diagnóstico e para auxiliar no planejamento ou reavaliação da reabilitação no trabalho conjunto com outros profissionais, como psiquiatras, neurologistas, pediatras, pedagogos, fisioterapeutas, dentre outros.

É recomendada com mais frequência nos seguintes casos:
  • Transtornos Psiquiátricos;
  • Distúrbios do desenvolvimento e da aprendizagem;
  • Impacto de fatores altamente estressantes, como abuso sexual, violência doméstica, acidentes, dentre outros;
  • Traumatismo Crânio Encefálico (TCE);
  • Acidente Vascular Cerebral (AVC) ou "Derrame";
  • Distúrbios da memória e atenção;
  • Distúrbios psiquiátricos ou neuropsiquiátricos;
  • Demências, como o Alzheimer;
  • Efeitos do uso crônico de drogas e substâncias tóxicas.
(fonte: http://www.plenamente.com.br/area-neuropsicologia.php)


Comments