Oxidação: A corrida da Ferrugem

Quando uma substância dá oxigénio a outra, os químicos dizem que é “reduzida”, e a substância que recebe o oxigénio diz-se que é “oxidada”. Faz-te confusão? Pensa nisto da seguinte maneira: tens dez bolas que representam o oxigénio e um amigo leva sete. O teu amigo fica oxidado, porque recebeu oxigénio de ti extra, mas tu ficarias reduzido porque perdeste algum do oxigénio que era teu. Podes agora produzir esta transformação química, oxidação, e ver como é que funciona.

Precisas de

  • Objetos de metal: clips para papel, pregos, esfregões de arame, palha de aço, tachas, alfinetes
  • Frascos com tampas: de tamanhos iguais e diferentes
  • Líquidos: água, solução de sal, vinagre

O que deves fazer

Coloca a seleção de objetos de metal dentro dos vários frascos. Acrescenta duas colheres de sopa de um dos líquidos a cada frasco. Enrosca bem as tampas em alguns dos frascos; deixa os outros frascos sem tampa. Põe alguns dos ensaios em lugares escuros e frescos e outros em lugares quentes e soalheiros. Deixa os ensaios em repouso durante uma a três semanas. Faz registos cuidadosos: datas e horas a que começaste as experiências, substâncias usadas e o que acontece.

O que acontece

Forma-se uma substância castanha avermelhada ou amarela acastanhada em alguns dos objetos de metal, mas talvez não em todos.

Porquê

A humidade, um agente oxidante, faz com que o oxigénio do ar se agarre a certos metais, como o ferro e o aço, e forme ferrugem. Esta transformação química, chamada oxidação, corrói (decompõe) metais. É por essa razão que as pontes e as escadas de incêndio, que se molham frequentemente, têm que ser pintadas para ficarem protegidas da corrosão e do enfraquecimento que a oxidação provoca.