Por que a Bíblia nos adverte contra o mal uso da língua?

TEXTO: Tiago 3:1-7

INTRODUÇÃO:

Se Deus, através da sua palavra, adverte-nos de forma insistente quanto ao uso disciplinado da língua, significa que o que falamos pode ter conseqüências eternas. 

Tiago inicia o capítulo três de sua epístola com um aviso “Não vos apresseis em serem mestres”. Parecia haver uma ansiedade da parte de muitos para falar em público, enquanto falhavam em reconhecer que a qualificação fundamental do mestre é o saber. É importante notar que doenças não separam amigos, crises das mais diversas não separam amigos, mas uma fofoca ou um boato podem ser suficientes para separar grandes amigos. “O que encobre a transgressão adquire amor, mas o que traz o assunto à baila separa os maiores amigos (Pv 17:9).

A Bíblia nos adverte contra o mau uso da língua devido à influência que este pequeno órgão tem. Por isso precisamos saber:

1 – A LÍNGUA CONTAMINA TODO O CORPO

A língua é uma influência muito maior quando usada para o mal. A má conversa (blasfêmia, mexerico, malícia, mentira, juramentos insinceros e coisas semelhantes) tem o poder de arruinar, manchar e corromper todo caráter moral de uma pessoa. Por isso devemos tomar cuidado com o que falamos. Spurgeon disse: “Não creia em metade do que você ouve; não repita metade do que você crê; quando ouvir uma notícia negativa, divida-a por dois, depois por quatro e não diga nada sobre o resto dela”. Vale ressaltar que a língua é o órgão necessário para externar todos os nossos sentimentos e todas as nossas emoções. Dor, raiva, amor, ... enfim tudo é externado através da língua, por isso Tiago nos avisa que ela se gaba de grandes coisas. Tiago usa metáforas da experiência comum para ilustrar seu ensino essencial de que grandes resultados podem ser alcançados por pequenos meios.

2 – AQUELE QUE FAZ MAL USO DELA RECEBERAR MAIOR JUÍZO

Tiago dá uma advertência solene quanto à responsabilidade daqueles que exercem uma influência sobre os outros usando o seu conhecimento. Por isso aqueles que estão à frente de uma equipe ou grupo de pessoas devem prestar contas por tudo o que falam. Mateus nos avisa sobre o julgamento que teremos por aquilo que falamos (Mt 12:37).

Quando alguém está doente da alma os sintomas aparecem em forma de palavras.  Nenhum líder será eficiente na sua liderança, se não souber se comunicar bem com o grupo. A comunicação é um fator imprescindível para quem pretende dirigir, governar ou conduzir, no entanto, o mau uso da comunicação tem trazido serias conseqüências para o reino de Deus como, por exemplo, a divisão dentro da igreja, a divisão na liderança, etc. ... mas tudo isso vai ser levado em conta.

3 – LIMITA NOSSA CAMINHADA

O versículo 2 diz que tropeçamos em muitas coisas, inclusive no falar. Quando alguém começa a falar de outras pessoas mal sabe ela que tornou-se alguém estagnado e com a perspectiva de queda, afinal, a tendência de quem tropeça é cair.

Em sua caminhada você vai encontrar pelo menos três tipos de pessoas: as inteligentes, as comuns e as mesquinhas: pessoas inteligentes falam sobre idéias; pessoas comuns falam sobre coisas; pessoas mesquinhas falam sobre pessoas. É por isso que muitas pessoas não avançam, não rompem, fica marcando passo a vida toda, pois ficam preocupados se o outro, dentro da igreja, está em evidência e ele não, gastam toda a sua saliva disseminando os seus boatos. A palavra “boato” vem do latin: “boatu”, que significa mugido ou berro de boi. Resumindo: ficam dentro da igreja mugindo ao invés de ensinando.

CONCLUSÃO:

Porque Deus sabe desta grande ferramenta que temos para anunciar as boas novas, afinal foi Ele quem nos deu, as advertências são necessárias para nos manter firmes no propósito de anunciar a volta de Jesus de maneira clara e eficiente.

EXERCÍCIO PARA A LÍNGUA E PARA A MENTE

Para decorar: Sl 34:13

“Guarda a tua língua do mal, e os teus lábios de falarem o engano.”

REFLEXÃO:

“Para te magoar são necessários um inimigo e um amigo: um inimigo para te caluniar e um amigo para te transmitir a calúnia”. Em que classe você está? Na dos que caluniam ou na dos que contam a calunia? Pense nisso.
Elaboração: Pr. Railson Rodrigues
Comments