Perguntas do Dia‎ > ‎

Resumo: Drenagem Anômala de Veias Pulmonares

postado em 9 de mai. de 2011 19:40 por Liga Acadêmica Cardiovascular
Autor: Ignacio Adolfo Leutenneger

        A drenagem anômala das veias pulmonares resulta da persistência embrionária da comunicação da parte pulmonar do plexo do intestino anterior com o sistema venoso cardinal ou umbílico-vitelino, resultando na conexão das veias pulmonares diretamente ao átrio direito ou ao sistema venoso sistêmico (ou suas tributárias). Esta condição é freqüentemente associada a hipoplasia do pulmão direito, dextrocardia, alterações pulmonares parenquimatosas e suprimento arterial anômalo do lobo inferior do pulmão direito (Síndrome de Scimitar).
        A drenagem anômala pode ser total ou parcial, dependendo de quantas veias pulmonares drenam para o sistema venoso sistêmico. Na drenagem total, todo o retorno venoso pulmonar é drenado para o átrio direito, de forma que a comunicação interatrial é parte integrante desta má-formação. Na drenagem parcial, um CIA tipo seio venoso está presente e a conexão freqüentemente envolve as veias pulmonares do lobo médio ou superior direito e a veia cava superior.
        As conseqüências fisiológicas e a clínica do paciente vão depender do tamanho da CIA e da magnitude da resistência vascular pulmonar. Se há presença de obstrução severa de veias pulmonares, a criança pode apresentar início precoce de dispnéia, edema pulmonar, cianose, insuficiência de ventrículo direito. Se não houver obstrução ao exame físico, poder-se-á observar hiperatividade de VD e cianose mínima. Os exames complementares evidenciam sobrecarga/hipertrofia do ventrículo e átrio direito e hiperfluxo pulmonar.
       



        A maioria dos doentes com drenagem anômala total de veias pulmonares tem sintomas de insuficiência cardíaca e/ou cianose no primeiro ano de vida e 80% falecem antes do primeiro ano se não tratados. Os que permanecem assintomáticos têm melhor prognóstico e a cirurgia deve ser postergada para mais tarde na infância. 
        A cirurgia corretiva deve ser o mais precoce possível. Consiste na anastomose do tronco venoso pulmonar ao átrio esquerdo, através do redirecionamento do fluxo, com a utilização de um retalho de enxerto e correção do CIA. 



Fonte 
  • Colafranchesi AS. Drenagem Anômala de Veias Pulmonares. Medscape Medcenter.
Comments