diederichsen (2013/ )

PROJETO INÉDITO
O Edifício Diederichsen foi o primeiro prédio do interior do Estado de São Paulo e o segundo do país. Em 20 de dezembro de 1936, após dois anos e meio de obras, foi inaugurado oficialmente o Edifício Antônio Diederichsen, símbolo de progresso da cidade de Ribeirão Preto, vizinho ao histórico Quarteirão Paulista. Projetado pelos engenheiros e “architectos” Antonio Terreri e Paschoal de Vicenzo, o prédio possui até hoje em seu térreo, primeiro e segundo andares, salas destinadas ao comércio ou prestação de serviços. Diferente dos dias atuais, da inauguração até o final da década de 1970, boa parte das salas eram consultórios médicos e odontológicos, além de escritórios de engenharia e advocacia, todos com importantes profissionais desses segmentos. Os andares três e quatro representam até hoje dormitórios de moradia fixa, o quinto e o sexto eram o conjunto que comportava o “Grand Hotel”, formando assim, o primeiro edifício multifuncional do interior do Brasil. O “Grand Hotel”, cujo fundador, Giuliano Gallucci, de origem italiana, foi dos mais cobiçados e prestigiados hotéis da cidade nos dois primeiros terços do século XX. Dentre vários nomes de políticos, o hotel já abrigou Adhemar de Barros e Getúlio Vargas. Especificamente no quinto andar, de início funcionava o restaurante do hotel. Segundo relatos de frequentadores antigos do prédio, até espetáculos cirsenses foram realizados no sexto andar. E em setembro de 2005, foi declarado “bem cultural” no Diário Oficial do Estado de São Paulo.
2015
- 8ª Feira Tijuana de Arte Impressa - Casa do Povo. São Paulo/SP
- Edichão  – NARRATIVAS EM FOTOLIVRO, DA SEQUÊNCIA AO BONECO/ TRAMA (Fabio Messias e Walter Costa) Fotolivros em Discussão. Oficina Cultural Oswald de Andrade. São Paulo/SP

(detalhes)
fotografias
(em fase de edição)
2013/ 2014/ 2015


resultado da oficina Edichão  – NARRATIVAS EM FOTOLIVRO